quinta-feira, 20 de agosto de 2009

RUSGA - EXERCÍCIOS PROPOSTOS

01. (UNEMAT) Durante o Império, Mato Grosso vivenciou um importante movimento social em 1834, conhecido como Rusga. Sobre este acontecimento, assinale a alternativa correta.
a. O movimento ocorreu em Mato Grosso em virtude de desentendimentos políticos no Rio de Janeiro entre Liberais Radicais e Liberais Moderados.
b. A Rusga teve, como uma de suas principais características, as profundas reformas sociais que os seus líderes pretendiam implantar.
c. Mesmo com a intensidade das disputas entre Liberais e Conservadores, não ocorreram atos de violência em virtude da enérgica repressão do presidente da Província Antonio Corrêa da Costa.
d. Apesar das ações de violência, em síntese, o movimento não defendia nenhuma alteração significativa nas relações de trabalho, no regime político ou mesmo no processo eleitoral.
e. Os membros da Guarda Nacional, em Mato Grosso, decidiram não se envolver na revolta por considerá-la ilegítima em suas reivindicações.

02. (NCE - SAD 2006)
“Viva a Constituição brasileira
Viva D. Pedro II
Morram os bicudos pés de chumbo”
Os gritos dos revoltosos ecoavam pelas ruas....
“Na escuridão da noite apenas se ouvia o barulho dos
machados e das alavancas arrombando portas...”

Os trechos acima fazem referência à “Rusga”, movimento político-social que eclodiu em 30 de maio de 1834, em Cuiabá.

Assinale a alternativa que caracteriza corretamente essa rebelião:

(A) liderada por negros libertos e brancos pobres, influenciada pelo ideário positivista, a revolta exigia a imediata abolição da escravidão e o congelamento dos preços de aluguéis e alimentos;
(B) representou os interesses dos partidários da Junta Governativa de Vila Bela que promoveram a separação da região do resto do Brasil, pois não aceitavam a independência proclamada por D. Pedro I;
(C) articulado pela Sociedade dos Zelosos da Independência, o movimento tinha, inicialmente, objetivos políticos moderados, mas assumiu um caráter violento na medida em que grupos radicais exigiam a expulsão dos portugueses;
(D) obteve grande apoio das camadas médias urbanas e da burguesia manufatureira que, influenciadas pelo liberalismo, defendiam a imediata proclamação da República;
(E) refletiu a ação do Partido Brasileiro, pois os proprietários rurais de Mato Grosso defendiam o fortalecimento do poder imperial, contrariando a orientação federalista do Nordeste.




03. (UnB/CESP) Em meio a muitos atos de violência, um episódio sangrento notabilizou-se na história de Mato Grosso. Trata-se da rusga, nome pelo qual ficaram conhecidos os sangrentos acontecimentos de 30 de maio de 1834, quando
A) espanhóis vindos da Bolívia, em sua maior parte, atacaram Mato Grosso para reaver o território que consideravam pertencer-lhes de direito.
B) guerreiros paiaguás invadiram a capital da província e encontraram inesperada e poderosa reação por parte da população local.
C) brasileiros de Mato Grosso se lançaram armados contra portugueses que viviam na província, os chamados adotivos, o que, para alguns, foi gesto típico de revanche à tirania lusa.
D) as tropas enviadas pelo governo regencial atacaram Cuiabá com o objetivo de desalojar do poder o presidente da província.

04. (UFMT) A Rusga em Mato Grosso, portanto, foi um dos mais precoces movimentos regenciais, visto que deflagrado em 1834. Mesmo tendo sido uma luta armada travada no interior das elites, ela engrossou uma movimentação mais ampla, tendo sido plural em suas reivindicações e expressões.
(SIQUEIRA, E. M. História de Mato Grosso. Cuiabá: Entrelinhas, 2002.)
Sobre o movimento A Rusga, assinale a afirmativa correta.
A) Propôs a abolição do trabalho escravo com o objetivo de conseguir a adesão não só dos cativos, mas também dos grupos abolicionistas.
B) Foi também impulsionada pela questão da cor, pois os revoltosos, em sua maioria mulatos ou crioulos, sentiam-se inferiorizados em relação à população branca.
C) O principal alvo dos revoltosos foi a elite comercial e os pequenos proprietários.
D) Em seu momento de maior radicalização, os líderes do movimento pretenderam a independência da província.
E) Significou a reação das elites da província à promulgação da Constituição Imperial.

05. (UnB/CESP) Um dos mais violentos episódios da história de Mato Grosso ficou conhecido como A Rusga, que explodiu no contexto da independência e da constituição do Estado brasileiro, processo que se estendeu pelo Primeiro Reinado (1822-31) e pelo período regencial (1831-40). Denominada por alguns de a Noite de São Bartolomeu da História Mato-Grossense, A Rusga correspondeu ao:
A) choque de interesses entre naturais da província e forasteiros, sobretudo paulistas, que para ela convergiam em busca do ouro.
B) confronto entre brasileiros de Mato Grosso e portugueses, sendo estes identificados como estrangeiros que já haviam explorado em demasia as riquezas locais.
C) movimento de insurreição promovido pelos escravos de origem africana, que fundaram, pouco antes, em Mato Grosso, o maior quilombo que o Brasil conheceu.
D) levante indígena na região do Guaporé, o qual obrigou D. Pedro I a decretar a intervenção imperial no governo da província de Mato Grosso.

06. (UNEMAT) Quanto à Rusga, revolta que se desenvolveu em Mato
Grosso durante a Regência, pode-se afirmar.
a. Foi composta majoritariamente pelos Caramurus, grupo político que desejava o retorno de Dom Pedro I e a volta do Brasil à condição de colônia.
b. Havia uma forte articulação dos revoltosos com movimentos semelhantes que se desenvolviam no Pará, na Bahia e no Rio Grande do Sul.
c. Foi um movimento popular, tendo sido plural em suas reivindicações, como a defesa da abolição da escravatura.
d. Os liberais radicais, liderados por Poupino Caldas, desejavam, com a Rusga, expulsar da província e exterminar o poder dos grandes comerciantes, proprietários de terras e de escravos.
e. Foi organizada pela Sociedade dos Zelosos da Independência, composta por elementos da elite burocrática, profissionais liberais e componentes da Guarda Nacional.

07. (VUNESP) Espalhada a notícia de que os adotivos, que formavam o “poder econômico” da Província, preparavam-se para eliminar as mais importantes figuras ligadas à exaltação nacionalista, os “zelosos” decidiram tomar a dianteira. (...) Reunidos na residência de Joaquim de Almeida Falcão, presidente da Câmara de Cuiabá e dos “zelosos” (...) deliberaram agir imediatamente. E na noite de 30 de maio de 1834, tomado pela Guarda Nacional o quartel dos Municipais Permanentes, armada a tropa desenfreada, cercadas as casas dos adotivos de maior evidência, a um toque de clarim, que era o sinal combinado, iniciou-se a desordem: assaltos às residências de adotivos, ataques e saques no comércio. (Arthur Cezar Ferreira Reis, Mato Grosso e Goiás, In: História Geral da Civilização Brasileira) O fragmento faz referência:
a) à Rusga.
b) à rebelião do Tanque Novo.
c) ao conflito de limites com o Amazonas.
d) à rebelião comandada pelo coronel Mascarenhas.




5 comentários:

  1. Professor, cade as respostas? :P

    ResponderExcluir
  2. Aí vão as respostas sobre o acontecimento da Rusga, em 1834 na província de Mato Grosso.
    01. D
    02. C
    03. C
    04. B
    05. B
    06. E
    07. A

    ResponderExcluir
  3. Desculpe ter demorado para responder o e-mail.

    ResponderExcluir
  4. Desculpe ter demorado para responder o comentário.

    ResponderExcluir
  5. ola professo tem certeza que a 4 é a letra b e nao a c, fiquei em duvida....por o motivo principal era realmente expulsar os portugueses q em sua maioria eram comeciantes...

    ResponderExcluir